Petrobras anuncia altas de 1,06% para gasolina e de 1,16% para diesel

Petrobras anuncia altas de 1,06% para gasolina e de 1,16% para diesel

Não vamos medir esforços para que o fechamento da fábrica seja revertido, pois não permitiremos que a Bahia seja prejudicada, mais uma vez, por conta de ações perpetradas pelo Governo Federal contrárias ao interesse nacional.

A produção média de petróleo no Brasil, em fevereiro, atingiu 2,08 milhões de barris por dia (bpd).

A justificativa da Petrobras é que a unidade já não estava dando lucros ao longo dos últimos anos e acumulou prejuízo estimado em R$ 200 milhões na unidade baiana e cerca de R$ 600 milhões na de Sergipe. "A decisão de hibernar as fábricas de fertilizantes fez com que fosse necessária uma avaliação do valor recuperável das duas plantas", informou a direção da empresa.

A Petrobras vai oferecer aos empregados lotados na Fafen-SE e Fafen-BA oportunidades de movimentação interna "que conciliem perfis e perspectivas pessoais com a estratégia da empresa".

A Petrobras anuncia que, com o reajuste que entrará em vigor na terça-feira, 20, o preço médio do litro da gasolina A sem tributos nas refinarias será de R$ 1,6048, alta de 1,06% sobre os R$ 1,5879 desde sábado.

Segundo a companhia, no entanto, o procedimento será uma "hibernação", que "consiste na parada de produção de unidade industrial, com a adoção de medidas de conservação para evitar a deterioração dos equipamentos".

A Fafen-SE entrou em operação em 1982. A amônia, por exemplo, é usada na indústria alimentícia e na produção de desinfetantes, tinturas de cabelo e fertilizantes nitrogenados, como a ureia, sulfato de amônio e nitrato de amônio.

A Petrobras divulgou comunicado interno aos empregados no qual detalha os motivos e como vai parar as fábricas produtoras de fertilizantes, as Fafens, instaladas em Sergipe e na Bahia.