Bolsas europeias em alta à espera da Fed

Bolsas europeias em alta à espera da Fed

Na segunda-feira, Wall Street terminou com uma descida acentuada devido à queda do Facebook.

"Há muito mais volatilidade no mercado e porque há dois grandes receios - um erro de política monetária e um erro de política comercial". Os investidores vão buscar sinais de que a taxa de juros pode ser elevada mais rapidamente neste ano, assim como mudanças nas projeções para os indicadores econômicos.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average cedeu 1,35% (335,60 pontos), para as 24.610,91 unidades, mas o S&P500 avançou 1,42% (39,09), para as 2.712,92.

A retomada desta terça foi conduzida pelo setor de energia, que subiu 0,9% e liderou os ganhos com o salto do petróleo às máximas desde fevereiro, embora a maioria dos segmentos também tenha mostrado reação.

O Nasdaq, onde estão as principais empresas de tecnologia, perdeu 1,84% (137,74), para os 7.344,24 pontos.

Os investidores estão preocupados com um endurecimento da regulamentação das grandes empresas das redes sociais, depois das revelações sobre o desvio de dados pessoais de milhões de utilizadores da Facebook pela empresa Cambridge Analytica, em benefício, designadamente da campanha eleitoral de Donald Trump para a presidência dos EUA.

Entre os títulos cotados no Dow Jones, as quedas mais acentuadas foram das ações de Caterpillar (-2,75%), Johnson & Johnson (-2,57%), 3M (-2,39%), DowDuPont (-2,06%) e McDonald's (-2,06%).

O setor tecnológico continua em destaque, depois das acusações de uso indevido de informações da rede social Facebook.

Ainda no setor de tecnologia, a Amazon subiu 2,7%, ultrapassando a Alphabet, controladora do Google, e ocupando o posto de 2ª companhia com maior valor de mercado em Nova York. Os contratos do Brent para maio subiram 2,1%, a US$ 67,42 por barril, na ICE, em Londres, enquanto os do WTI para o mesmo mês avançaram 2,2%, a US$ 63,40 por barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

Esta reunião da Fed é a primeira de Jerome Powell como presidente.