Polícia faz cerco a favelas da Zona Norte após morte de delegado

Polícia faz cerco a favelas da Zona Norte após morte de delegado

O corpo dele foi encontrado no porta-malas de um veículo, depois que policiais foram alertados por populares.

O Disque Denúncia (2253-1177) divulgou cartaz oferecendo recompensa para quem passar informações que ajudem a polícia a localizar e prender os autores da morte do delegado Fábio Monteiro, da Central de Garantias do Norte (CG-Norte), executado na tarde de ontem, na entrada da Favela do Arará, no Complexo de Favelas do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio. Pelo menos uma pessoa ficou ferida. Os passantes, então, alertaram os policiais de plantão na cabine do 22º BPM (Maré), na Praça Dario Rogério, em Benfica. Cerca de 40 pessoas foram levadas para a delegacia para averiguação.

O crime é investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DH). Os detalhes da ocorrência estão sendo apurados. Ele 'classificou como atentado à democracia o ato bárbaro que vitimou o delegado'. De acordo com ele, a Secretaria de Segurança e as polícias Civil e Militar não vão descansar até que os criminosos envolvidos na morte sejam presos.

Devido a ação policial nas comunidades do Arará e Jacarezinho, a circulação dos trens da SuperVia ficou suspensa por mais de duas horas no ramal Belford Roxo. "A SuperVia reforça que a medida visa garantir a integridade de todos os que utilizam o sistema ferroviário", informou, em nota, a empresa.