Barril de Brent abre em baixa nos 69,14 dólares

Barril de Brent abre em baixa nos 69,14 dólares

Trata-se da maior cotação registrada em três anos.

O Brent fechou a quarta-feira cotado a US$ 69,20 por barril, o que simboliza uma alta de US$ 0,38, ou de 0,55% no preço.

A queda das reservas norte-americanas, a sólida procura durante os meses de inverno e as limitações de produção pactadas pela Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) pressionaram durante a sessão o preço, que contudo recuou nas últimas horas. O Brent subiu em quase 10% do final de novembro para cá.

A queda nas reservas ficou acima do esperado, dado que os analistas antecipavam uma descida de 3,5 milhões de barris. Na sessão de quarta-feira, o barril fechou cotado em US$ 63,57 - alta de US$ 0,61, ou 0,97% - e chegou a registrar US$ 63,67, o valor mais alto desde dezembro de 2014.

Analistas, como Carsten Fritsch, do Commerzbank, disseram que as altas recentes de preços não se alinham aos fundamentos do mercado e acarretam o risco de "supercompensação".

Os estoques de petróleo em Cushing (Oklahoma, sul), referência para a cotação do WTI em Nova York, caíram 2,4 milhões de barris, a 46,6 milhões. Isso solaparia os esforços dos produtores mundiais para restringir a produção e reduzir os estoques internacionais. Entretanto, há a preocupação de que o nível de produção de petróleo de xisto betuminoso nos Estados Unidos acabe atrapalhando essa estratégia.