Copom reduz juros básicos para 7% ao ano, menor nível da história

Copom reduz juros básicos para 7% ao ano, menor nível da história

A decisão será apresentada depois das 18h20, após o término da reunião. De um total de 67 instituições consultadas pelo Projeções Broadcast, todas esperam corte de 0,50 ponto porcentual da Selic, para 7,00% ao ano.

O nível mais próximo da taxa básica de juros atual foi registrado entre outubro de 2012 e abril de 2013, quando ela foi mantida em 7,25% ao ano.

Foi a décima redução seguida do juro básico.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O Itaú Unibanco anunciou nesta quarta-feira, 6, repasse integral do corte na taxa Selic para os juros de suas linhas de crédito para pessoas física e jurídica. A Selic era de 14,25%. O documento nota, porém, que o cenário básico sinalizado para os próximos passos do Comitê de Política Monetária (Copom) está mais suscetível a mudanças que no passado.

Ainda assim, é o terceiro trimestre seguido de resultado positivo. A mediana mostrou taxa de 5% no curto prazo, 4,5% em dois anos e 4% em cinco anos. A meta que deveria ter sido cumprida pelo Copom é de 4,5% com uma margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima e para baixo. "Esse risco se intensifica no caso de reversão do corrente cenário externo favorável para economias emergentes". A decisão, unânime, veio em linha com a expectativa dos 49 economistas ouvidos pela agência Bloomberg, que esperavam corte de 0,5 ponto percentual.

O Copom também voltou a reforçar a importância das reformas, notadamente as de natureza fiscal, e dos ajustes na economia para a sustentabilidade do ambiente com inflação baixa e estável, para o funcionamento pleno da política monetária e para a redução da taxa de juros estrutural da economia.