Após decisão da Justiça, Alerj suspende votação para conselheiro do TCE-RJ

Após decisão da Justiça, Alerj suspende votação para conselheiro do TCE-RJ

A operação operação Cadeia Velha, realizada nesta 3ª feira (14.nov.2017) pela Polícia Federal, foi antecipada pela indicação do deputado estadual Edson Albertassi (PMDB) à vaga de conselheiro do TCE-RJ (Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro). "Albertassi confia na justiça e está à disposição para esclarecer os fatos", diz um trecho do comunicado.

A desembargadora Maria Inês da Penha Gaspar, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, tinha determinado que o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), Jorge Picciani e a presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Mariana Montebello Willeman, prestassem esclarecimentos sobre a nomeação do deputado Albertassi, líder do governo na Alerj, como conselheiro do TCE-RJ. Essa fase foi nomeada de operação "Cadeia Velha". Contra os deputados, que não podem ser presos a não ser em flagrante, pois têm foro privilegiado, mas segundo informações, os procuradores regionais da República vão pedir ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região competente para o caso para que considerem flagrantes os crimes atribuídos aos parlamentares.

O MPF pediu prisão preventiva para os cinco.

Os agentes cumpriram ainda mandados de busca e apreensão nos gabinetes da presidência da Alerj, de Jorge Picciani, Edson Albertassi e Paulo Melo.