Quatro por estrear e 40 a tirar o sono a Fernando Santos

Quatro por estrear e 40 a tirar o sono a Fernando Santos

Não temos 30, temos à volta de 40 jogadores que podem integrar, 17 estarão certamente de fora. Ele, como o Ruben Neves, esteve na Rússia e no Luxemburgo e sabe que pode estar sempre aqui. Fernando Santos disse esta segunda-feira em Leiria que neste momento há 40 jogadores com hipóteses de entrar nos 23 eleitos para a Rússia. É bom sinal, é sinal da qualidade do jogador português.

Hoje, a partir das 10h30, com os primeiros 15 minutos abertos aos jornalistas, Portugal realiza o último treino antes defrontar os Estados Unidos e viaja ao início da tarde para Leiria, onde Fernando Santos e um jogador vão fazer a antecipação do jogo em conferência de imprensa, às 16 horas, no Estádio Municipal.

Um quarteto por estrear, a juntar a outro - Kévin Rodrigues, Edgar Ié, Bruno Fernandes e Bruma - que teve essa possibilidade na sexta-feira frente à Arábia Saudita (3-0), em Viseu, e que vem reforçar as dores de cabeça do selecionador no que concerne às escolhas para o Campeonato do Mundo do próximo ano. É importante a forma como os jogadores têm estado em campo e em estágio.

Fernando Santos considerou que a Arábia Saudita e os EUA são "adversários diferentes, que apresentam futebol com características diferentes". "O que eu disse é que não iam jogar equipas diferentes". Foram escolhidos com essa base.

Pelo facto de grande parte dos jogadores convocados não fazerem habitualmente parte das opções da selecção, Fernando Santos tem dado prioridade à "interiorização da matriz de jogo da equipa, muito através de conversas". Se tiver oportunidade, todos ou muito perto de todos irão jogar. A equipa vai corresponder aos nossos anseios.

"Os EUA são uma equipa com um jogo mais objetivo, mais rápido, tem jogadores com boa qualidade técnica, que promovem o jogo rápido. Eu espero e desejo, e faço um apelo, a todos os portugueses, aqueles que aqui estão perto, que possam vir aqui amanhã, que estejam aqui", afirmou, prometendo uma "equipa capaz", que "espera dar mais uma alegria" e "fazer tudo para vencer o jogo".