Incêndio em Cantanhede corta A14

Incêndio em Cantanhede corta A14

Caso da Quinta da Lamarosa, em Cantanhede, já evacuada "sem incidentes a registar", ou de um lar de idosos além de "alguns habitantes" da aldeia de Barcouço, na Mealhada.

O incêndio "está a propagar com grande velocidade", indo em direção ao concelho vizinho de Ferreira do Zêzere, no distrito de Santarém, disse à agência Lusa Célia Marques, sublinhando que as pessoas da localidade do Beco, em Ferreira do Zêzere, foram retiradas para uma localidade de Alvaiázere.

Por volta das 18h30, deu ainda conta a porta-voz da Proteção Civil, foi ativado o plano de emergência da Proteção Civil do distrito de Coimbra.

Fonte da GNR de Coimbra informou, por seu turno, que para além da A14 foi cortada a EN 111 entre a zona da Geria e o limite leste do concelho, perto da localidade de Lamarosa, na fronteira com o concelho de Montemor-o-Velho.

A A14 também foi cortada entre os nós de Coimbra Norte e Santa Eulália.

O outro incêndio que preocupa os bombeiros em Cantanhede eclodiu às 13h50 em Venda Nova do Bolho, freguesia de Sepins e está a ser combatido por 107 operacionais, 32 viaturas e um meio aéreo.

Por causa dos incêndios há ainda a registar um corte no IC2, na zona de Redinha, Pombal, nos dois sentidos.

Mais de três mil bombeiros estão neste sábado no terreno a combater 31 incêndios ativos, dos já 200 registados pela Proteção Civil desde a meia-noite deste sábado, que em Torres Vedras levaram mesmo ao corte da A8.

De acordo com a página na Internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, consultada cerca das 18:15, estão esta tarde em curso 28 incêndios rurais, que mobilizam 2.045 operacionais, apoiados por 574 veículos e 24 meios aéreos.